quarta-feira, 18 de julho de 2018

Sociedade da Advogados

Advogados
https://www.facebook.com/vwadvogados/

A IVI desde 1.940.

Resultado de imagem para ivi 78 anos cornetadorw
Meu amigos vermelhos dizem que esta história da IVI "desde 1.940 é fantasia!"
Não é fantasia.
Nenhum time no Brasil foi tão idolatrado pela imprensa como o tal rolo compressor.
A IVI nasceu nos anos 40.
Está (inclusive) registrado na Praça Eucaliptos no bairro Menino Deus.
"Time adorado pela imprensa".
Basta clicar na imagem para ampliar..


















terça-feira, 17 de julho de 2018

DelmarJunior

Entrar em contato comigo pelo corneta.rw@bol.com.br
Ou watshapp (51)992592511

VOTO EM TRÂNSITO


VOTO EM TRÂNSITO - A partir da data de hoje os/as eleitores/as que estiverem com situação regular no Cadastro Eleitoral podem solicitar transferência temporária de sua seção eleitoral para votação no primeiro turno, no segundo turno ou em ambos. O Direito Eleitoral permite essa possibilidade considerando a frequência com que as pessoas costumam estar distantes dos seus domicílios eleitorais no dia da eleição. Porém, para poder exercer este direito, o/a interessado/a deve se h...

Lenio Streck e a Copa (Espaço Vital)

http://www.espacovital.com.br/publicacao-36221-a-copa-as-desmistificacoes-e-as-balacas

Everaldo Marques da Silva por Leonardo Radaelli

Canal do Daison
18 h
Com referência no episódio #3 de A Biblioteca do Grêmio com Daison Sant’Anna (https://youtu.be/oH3IcY4UQ_Q), o jornalista Leonardo Radaelli escreveu um texto sobre Everaldo, o lendário lateral gremista.
A ESTRELA NA BANDEIRA DO GRÊMIO
Da Copa do Mundo do México à eterna referência na bandeira do Grêmio. Everaldo escreveu uma história digna de uma estrela. Em meio ao período que vivemos, a lembrança do lendário lateral gremista vem à mente e remete ao sucesso do passado e ao pioneirismo de um jogador gaúcho, que, ao conquistar o mundo, colocou o futebol do estado no mapa do mundo.
Para chegar ao mundial de 1970, caminhou por uma estrada longa. Oriundo da base do Grêmio, desenvolveu-se como jogador na Baixada. Entre os anos de 1962 a 1964, atuou em categorias inferiores do Tricolor. Sua estreia com o manto foi em 62, na equipe de base, quando o clube enfrentou a Seleção Gaúcha. Para adquirir experiência, foi emprestado ao Juventude no ano de 1965. Em Caxias, vestido a camisa verde e branca, chegou ao vice-campeonato gaúcho. Com boas atuações, voltou para casa para escrever uma história com a eternidade.
Retornando à capital, conquistou espaço no grupo titular. Além de boas atuações, começa a acumular títulos. Entre 1966 a 1968, três títulos gaúchos. Ainda em 1968, conquista a Copa Rio da Prata. Everaldo não era mais um menino da base. Após três anos no grupo principal do Grêmio, era o líder técnico de uma equipe que crescia nas competições caseiras.
As atuações do atleta chamaram a atenção do Brasil. Em meio à preparação para a Copa do Mundo do México, foi chamado pelo técnico Zagallo. Ganhou espaço. As performances consolidaram o jogador e ele foi chamado ao mundial. Em 1970, o Brasil tinha um esquadrão. O comandante conseguiu harmonizar um grupo repleto de craques. Pelé, Tostão, Jairzinho, Gerson, Rivelino, entre outros. Em prol do bem da Seleção, os jogadores, com características semelhantes, se adaptaram a novas funções táticas em campo, tendo em vista a busca pelo título. No meio deles estava Everaldo. Com a camisa 16, o gremista era uma peça fundamental na engrenagem da equipe. Em um coletivo com valores ofensivos, foi a segurança e a eficiência defensiva. Na campanha de seis jogos, participou de cinco. O atleta só ficou fora no confronto das quartas-de-final contra o Peru. Contra a Itália, na final, veio a consagração. Brasil tricampeão mundial.
Everaldo conquistou o mundo. Sua volta a Porto Alegre foi de comoção geral, com direito a muita festa e carreatas. Em suas mãos, ele carregava uma réplica da taça Jules Rimet. A cidade parou para aplaudir o tricampeão. Everaldo não era mais apenas um jogador, era a história.
Para homenagear o feito, o Grêmio aderiu uma estrela em sua bandeira em homenagem ao atleta. Conforme o historiador Raimundo Bordin, falecido em 2008: “Em 1970, foi fixada na bandeira do Grêmio uma estrela dourada para assinalar a contribuição do Grêmio através do atleta Everaldo na conquista pelo Brasil do tricampeonato do mundo”.
No mesmo ano, foi brilhante jogando o 4º Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o equivalente ao Campeonato Brasileiro, pelo Grêmio. Ganhou a Bola de Prata da Revista Placar, a primeira edição do prêmio, por sua excelente média usando a camisa tricolor. Em sua cotação, nota de 7,83 em 13 jogos disputados. Para contextualiza a performance do jogador, a revista analisou: “O lateral-esquerdo Everaldo Marques da Silva, 26 anos, o líder do time do Grêmio, ganhou a Bola de Prata jogando o mesmo futebol que mostrou na Copa do Mundo: sério e eficiente, mas sempre elegante”.
Apesar da criação de uma relação intensa de nacionalismo ocorrido entre Rio Grande do Sul e Brasil em decorrência de Everaldo na Copa de 1970, coincidentemente, o mesmo jogador serviu de revolta entre o Estado e o país.
Em 1972, dois anos depois da Copa do Mundo do México, o Brasil organizou a Taça Independência. O torneio ficou conhecido como Mini-Copa, pela participação de seleções de todos os continentes. A competição fazia parte das comemorações do Sesquicentenário da Independência do Brasil, sendo realizado no período de 11 de junho a 9 de julho de 1972.
Entre os convocados pelo técnico Zagallo, não estava o lateral gremista, que havia sido tricampeão há dois anos. O fato gerou uma indignação geral do Rio Grande do Sul. Como se fosse uma ofensa vinda da CBD, os clubes e a Federação do Estado se uniram e propuseram um desafio ao Brasil, criando uma seleção regional para disputar um amistoso contra o esquadrão nacional.
No dia 17 de junho, no Beira-Rio, a Seleção Gaúcha, formada por um time misto de Grêmio e Inter, entre eles Everaldo, enfrentou a Seleção Brasileira, que tinha em sua base a equipe campeã em 1970. No maior público do estádio, 103 mil pessoas assistiram o empate de 3 a 3. Naquele momento, Everaldo tinha colocado o Rio Grande do Sul contra o Brasil. Da histeria nacionalista ao inconformismo coletivo.
Everaldo nunca vai ser apenas um personagem do futebol nacional. Ele é mais. A estrela na bandeira do Grêmio representa o personagem que unificou um povo tradicionalmente bipolarizado. A estrela na narrativa contemporânea da história do futebol nacional. A primeira façanha a ser servida de modelo a toda terra.
Fontes: Depoimento de Corneta RW, Revista do Grêmio 1970 e 1971, Revista Placar 1970 e Acervo do Daison.
YOUTUBE.COM

Tiroteio da IVI atinge Munique

Resultado de imagem para consulado de munique cornetadorw

Caramba.
Hoje a IVI largou uns 15 Michael Douglas pela cidade.

Resultado de imagem para dia de furia michael douglas cornetadorw

Meus amigos Borsa e MS estão na emergência do Hospital Ernesto Dornelles.
O Consul do Grêmio em Munique (Gabriel) foi atingido por uma bala perdida.
A hora é de comprar coletes a prova de balas.
Que tiroteio.


Raul Kinemann.O homem do ACERVO

                                             

Raul Kinemann foi goleiro do Grêmio nos anos 60.
Esteve no almoço dos 12 em 13 e encontrou 2 goleiros contemporâneos ( Picasso e Suli).
Picasso na época dos 12 em 13 jogava no Cruzeiro de POA.Em 1.972 veio para o Grêmio.
E Suli jogou no Grêmio em 1.960 e depois foi para o São Paulo.
                  

Raul tem um ACERVO fantástico de seu período no Grêmio.Especialmente sobre a excursão de 1.961 a Europa.
Possui fotos históricas.Entre elas consta uma do grenal de aspirantes 
nos Eucaliptos.No ataque estavam Cardoso e João Severiano.
Cardoso foi astro do time do Racing que conquistou a única Libertadores e Mundial de 1.966.E Joãozinho foi 7 vezes campeão gaúcho.
Raul vestia uma camiseta amarela.Da mesma cor do grande Germinaro.
                   

Machado,Raul,Sergio,Altino,Mala e Leo
Adroaldo,Cardoso,Joãozinho,Newton e Volnei
A Imprensa Vermelha Isenta (IVI) apagou as grandes excursões do Grêmio para a Europa.Se algum dia algum historiador quiser saber tudo da excursão de 1.961 procurem Raul Kinemann.
Histórias fantásticas sobre o Grêmio estão guardadas em um apartamento no bairro São João.Deveriam ser publicadas na grande midia.

A bola parada.O orgasmo selvagem do Texas

                                         (link no final)
O Texas está em festa.
Só falam na bola parada nas churrascarias e bares da cidade.
Gritam.Xingam.Apontam o dedo.E dizem: " Critica agora a bola parada! Seja macho! 
Estão vivendo tempos de orgasmo selvagem.Ficaram enlouquecidos com a estatística dos "golos de cabeça".
                                   Resultado de imagem para piada sobre orgasmo
Tenho preocupações com o futuro do futebol do Texas.Eles só falam nos gols de bolas parada.Os outros gols desapareceram do mundo texano.
Tudo indica que no futuro teremos 3 volantes mordedores e maratonistas e um grandão na frente para fazer o famoso "golo de cabeça".
"Bola parada" pode ser a única jogada do Texas.
Vão lembrar do primeiro gol de cabeça da Bélgica contra o Brasil e esquecer a grande jogada do 2º gol.
Também só vão lembrar dos gols de cabeça da França e esquecerão os golaços franceses com bola no chão.
O futebol Lorenzetti (bola aérea) é uma instituição no Texas.Salvo os tempos de Jardel é um grande fracasso no futebol gaúcho.
Os vermelhos botaram 3 cabeceadores e cruzaram 2.500 bolas em 2.017.Foram rebaixados.
Quem é gremista sabe o que significa só jogar por uma bola.15 anos sem titulos importantes foram suficientes para sentir o que foi só investir no futebol Lorenzetti.
No Texas não tem equilibrio.Quando optam pelo chuveiro Lorenzeti suprimem todas as formas de jogar futebol.
Não tenho nenhuma dúvida.Logo ali adiante o futebol gaúcho será o "maior cruzador de bola no planeta".
A minha ficha caiu quando o Grêmio empilhou gols no Cruzeiro e Atlético (MG) no Mineirão com Pedro Rocha,Everton e Luan e......logo após o titulo foi tentar  um touro uruguaio (El Toro) para fazer o golo de cabeça.
No Texas o golo de cabeça aumenta a libido.Torna as pessoas felizes.Diminui o conflito no trânsito.Os inimigos se reconciliam.
No Texas a "bola aérea" produz efeitos miraculosos.Um dia eu vou entender isto.
http://performance.esp.br/blog/mapeamento-da-origem-dos-gols-nas-copas-de-2018-e-2014/

A força da rede social e o excelente Carlos Guimarães

http://felipevieira.com.br/site/carlos-guimaraes-pode-voltar-a-radio-guaiba-grupo-record-rs-voltou-atras-na-demissao-do-jornalista-nesta-segunda-feira-do-coletiva-net/

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Uma grande final de Copa do Mundo (Casagrande)

https://twitter.com/galvaobueno/status/1018653644902797314

JUIZ DA COMARCA NO BANCO.E NÃO TEM CRISE

https://soundcloud.com/user-70476863/corneta065-dalessandro-no-banco-e-nao-tem-crise

O extraordinário Professor Ruy. "Vamos avançar"

https://www.facebook.com/FalaProfessorRuy/videos/225905084706964/

A IVI e Modrick.E os chorões brasileiros

                                             Resultado de imagem para modric melhor

A IVI esteve no palanque dos vencedores da Copa do Mundo.Não existe nenhum gremista que não tenha se lembrado da IVI quando o jogador Croata recebeu o troféu de craque da competição.
Esta vai ser uma corneta eterna do torcedor do Grêmio.
                                               Resultado de imagem para pior real madrid de todos os tempo cornetadorw

O Brasil(segundo Claudio Coutinho) foi "campeão moral" em 1978.
40 anos depois ganhou a "taça dos chorões".
Ninguém chorou mais do que Tite.Até recado mandou para o técnico Capelo.
Ninguém simulou mais do que Neymar.
Ninguém chorou mais do que o Brasil (comissão técnica e aspone do Tite) com as lesões.
Voltamos para casa.E desta Copa vou lembrar (além da eliminação nas quartas)as  entrevista enfadonhas e chorosas de Tite.