domingo, 7 de janeiro de 2018

Geração "12 em 13".Os grandes feitos.Obrigado Nelson Wortmann

                                     
Resultado de imagem para santos 1958

Pouquíssima gente sabe disto.
O Grêmio goleou o Santos de Pelé em 1958 por 4 X 0.
91 dias após a conquista da Copa do Mundo.
Sei que este este jogo existiu porque meu pai contou 2.356 vezes a história deste jogo.
No Texas só existem olhos da midia isenta para o time vermelho.
O Rolo Compressor não tem goleadas em potências futebolísticas (em sequência) como o Grêmio dos "12 em 13" fez.
O time dos "12 em 13" deu uma sacola no Boca Juniors em 1959.Isto raramente é relembrado.
Também nunca é lembrado o massacre do Grêmio em cima da poderosa Academia do Palmeiras.Nós empilhamos 5 gols no jogo que Volmir destroçou Djalma Santos.
Isto tudo será mostrado neste blog.Vamos mostrar que o rolo compressor é "pinto" diante da geração "12 em 13".
Em homenagem ao meu pai e todos torcedores que fizeram o Grêmio de um tamanho gigantesco.Eles merecem.
A Imprensa Vermelha Isenta (IVI) não lembrará destes feitos.
Num pais que a memória é tratada com desprezo,este trabalho tem que ser feito por torcedores.
Nós faremos isto.
                                 Grêmio 4 X 0 Santos   
Resultado de imagem para daison santana cornetadorw
Material abaixo fornecido pelo historiador Daison Santana

Jornal O Dia de Porto Alegre


GRÊMIO  4 X 0  SANTOS  

Competição: Amistoso Interestadual  
Data: domingo, 28/setembro/1958  
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre      
Árbitro: Miguel Comesaña (Argentina) 
Renda: R$ 557 900,00    

Grêmio: Germinaro; Orlando (Figueiró), Aírton e Mourão; Élton (Laguardia) e Léo; Vieira, Gessy, Rudimar (Afredinho), Mílton (Darci) e Juarez; Técnico: Oswaldo Rolla (Foguinho)  

Santos: Manga; Fioti, Getúlio e Dalmo (Zezinho); Álvaro (Cortez) e Zito; Hélio, Jair da Rosa Pinto, Pagão, Pelé e Pepe (Guerra); Técnico: Lula  

Gols: Juarez 14 e Gessy 33 do 1º tempo; Gessy 6 e Mílton 36 do 2º tempo  

Expulsões: Pelé (Santos) 26 e Álvaro (Santos) 30 do 2º tempo. 
  

**Revista do Grêmio nº 17 - p. 11: GRÊMIO 4 x SANTOS 0 - Após 91 dias da conquista do Brasil na Copa do Mundo na Suécia.... 
     
     Brilhante vitória conquistou o Grêmio — confirmando sua tradição de derrubador de campeões — ao abater o Santos, líder do Campeonato Paulista, dia 28 de setembro. 
     O Santos que trazia em suas fileiras três campeões do mundo [Pelé, Zito e Pepe], não teve oportunidade de demonstrar um pouco ao menos do jogo que deve possuir para liderar o campeonato do estado bandeirante, pois foi ampla e completamente dominado pelo Grêmio. 
     O Grêmio, como já fizera frente ao Botafogo, rubricou outra atuação convincente. Seu sistema defensivo, embora sem Ênio Rodrigues, agiu com a mesma eficiência que todos lhe reconhecemos. Léo, que o substituiu, fazendo um bom trabalho e garantindo a manutenção do padrão de eficiência da retaguarda tricolor. 
     Élton e Mílton, formando a dupla de meia cancha, dominaram o setor, a despeito de terem a obstar-lhes os passos a dupla famosa do Santos, constituída de Jair e Zito, um veterano de seleções nacionais e outro, campeão do mundo. 
     O trabalho de ataque pode também ser reputado como excelente. Anotou quatro goals e desperdiçou outros tantos. Usando de passes longos, sempre em profundidade, os forwards gremistas entraram quantos vezes quiseram na defesa do Santos, com facilidade de espantar. Começou com a formação do Gre-Nal, com Rudimar no comando, mas recém corriam nove minutos de ações voltou à fórmula mais clássica da atualidade. Saiu Rudimar (sentido da fratura do pé) e Juarez, que estava na extrema esquerda, passou para o centro, indo Vieira para lá e entrando Alfredinho na direita. 
                    SEQUÊNCIA DOS GOALS 
     
O primeiro ponto foi consignado aos 14 minutos de ações. Juarez, lançado pela meia direita, deixou Getúlio para trás, avançou e atirou cruzado, acertando as redes. Gessy, no comando, recebeu de Alfredinho. dominou no peito, botou a bola no chão, bateu Getúlio e Fioti, que o cercavam, e desferiu o shoot. Manga nada pôde fazer. 
     
     Na fase complementar, aos 6 minutos, outra vez Gessy marcou para o Grêmio, desta feita de cabeça, após a cobrança de um escanteio da esquerda. O quarto tento dos tricolores, dando cifras finais ao marcador, ocorreu aos 36 minutos, quando Mílton, após uma defesa parcial de Manga num arremesso de Gessy, alvejou de pé esquerdo, fazendo a bola ganhar o fundo da meta. 
     
     No team vencendor, despontaram como grandes valores Léo, Gessy, Juarez, Aírton e Mílton. Entre os paulistas, apareceram com destaque o arqueiro Manga (grande figura da equipe), Zito e o veterano Jair. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário